Refletores Subaquáticos

Refletores Subaquáticos

Breve histórico

Alguma vez você se perguntou o por quê das luminárias (refletores) de piscinas serem redondas, já que as cerâmicas da maioria delas são quadradas ou retangulares. Simples: tudo começou com os faróis automotivos, isso mesmo, com os faróis de Fusca para ser mais exato.

As primeiras piscinas a serem iluminadas eram feitas com lâmpadas de filamento de tungstênio e , por essa razão, os circuitos de alimentação de piscinas são de 12 Volts contínuos e as luminárias são redondas. E a única opção de cor disponível à época era o branco com um tom parecido com o branco morno (4500K).

Foi a partir da década de 90, que os refletores começaram a ser fabricados com Leds (diodo emissor de luz) de baixa potência, com ganhos em custos e eficiência, e com grande salto tecnológico, já que, como os diodos são coloridos, é possível fazer a iluminação em piscinas com cores como azul e RGB (verde + vermelho + azul).

Mas esta tecnologia não parou por aí. Já em meados dos anos 2000 passamos a ter à disposição no mercado os refletores com Leds SMD, que já passaram de baixa para média potência, permitindo iluminar mais áreas com os mesmos tamanhos de refletores e com um consumo de energia bem menor que as antigas lâmpadas automotivas.

O grande avanço tecnológico se deu em meados dos anos de 2010 em diante, quando os Leds SMD deram um salto gigantesco, passando de média para anta potência. Os tão falados Super Leds,  que passaram a ter potências acima de 1W com tamanhos bem menores e com eficiência luminosa até 10 vezes maior que os Leds SMD convencionais. Isso tornou possível diminuir o tamanho dos refletores com uma quantidade bem menor de Leds, e uma eficiência luminosa muito maior (mais luz com menor consumo de energia).

No quadro abaixo é possível visualizar esta evolução na fabricação dos refletores.

refletores subaquáticos

Eficiência luminosa de 165 lúmens/watts com referência ao refletor branco frio

Eficiência Luminosa

Um ponto muito importante no que tange as características técnicas dos refletores é a sua eficiência luminosa. Esta eficiência luminosa representa a quantidade de luz (lúmens) que é emitida por unidade de potência elétrica consumida (Watt).

Para um melhor entendimento: Watts é o quanto de energia elétrica está sendo consumida pelo refletor. Já os lúmens representam a quantidade de luz emitida. Fazendo uma divisão simples de lúmens por Watts, temos a eficiência luminosa. No quadro acima vemos com clareza a evolução direta da tecnologia de Led aplicada.

Fica claro que os refletores de Super Led são muito mais eficientes e muito mais econômicos, além de terem uma vida útil muito maior, já que o Led é um componente com uma vida útil prolongada, com mais de 30 mil horas de uso sem alteração de suas características, enquanto o filamento de tungstênio das lâmpadas não chegam a mil horas.

Quando for efeturas a troca do seu refletor ou especificar um refletor novo, atente para a eficiência luminosa. Este é com certeza um item se suma importância.

Materiais Construtivos

Aqui é um outro ponto que vai interferir diretamente na qualidade e durabilidade do seu refletor.

Para o corpo do refletor temos dois materiais que se destacam hoje:

  1. O aço inoxidável deve ser 0 304 ou superior, para suportar a acidez e alcalinidade da água de sua piscina. Para estes refletores sempre recomendamos que a porca (rosca) de fixação seja soldada por um processo de projeção (ponteadeiras), onde os materiais são fundidos evitando rupturas e fadigas indesejadas, garantindo uma soldagem e qualidade com padrões internacionais;
  2. Plástico - preferencialmente, os plásticos de engenharia, como o policarbonato e o ABS. O policarbonato se destaca por se tratar de um material de altíssima resistência mecânica, o que evita quebras indesejadas. Este plástico ainda possui outras características importantes para este tipo de aplicação: é altamente resistente as ações químicas, e representa proteção significante contra os raios ultravioleta (UV), que fazem os plásticos de uma forma geral amarelarem.

Resina de preenchimento - para esta aplicação, recomendamos as resinas a base de PU (poliuretano) cristalina. Elas têm uma excelente resistência aos raios UV (ultravioletas) com elevada aderência e boa elasticidade, que garantem uma acentuada estanqueidade para o refletor. Há outras resinas no mercado, como por exemplo as resinas a base de epóxi, que já foram muito utilizadas no passado, mas elas são relativamente limitadas no que tange a translucidez e resistência ao raio ultravioleta (UV).

O ideal para um refletor é um grau de proteção (IP) na ordem de IP68, ou seja, o refletor deve suportar ficar submerso de forma contínua. Irei voltar a tratar deste ponto "estanqueidade" um pouco mais a frente. Mas é justamente a resina que irá garantir que seu refletor irá ficar submerso e não entrará água nos componentes eletrônicos.

Cabos elétricos: Aqui não há muito o que falar além do óbvio, cabos dos refletores muito grossos dificultam a instalação, e cabos muito finos, vão romper durante a instalação ou estarão sujeitos a superaquecimento, rupturas e curto-circuitos.

Aqui é que os cálculos de engenharia fazem toda a diferença.

Placa de circuito e componentes eletrônicos: Como fabricante de equipamentos eletrônicos e de refletores fico meio que em uma "saia justa" neste tópico, com certeza você leitor vai imaginar que vou puxar a sardinha para o meu lado, mas vamos lá!

Se o refletor for de Super Led, não tem milagres: tem que ser placa a base de alumínio. O Super Led precisa dissipar calor, e se as placas não forem deste material, não vão permitor a dissipação e serão danificadas.

Se o refletor for de Led convencional, o ideal é usar placa feita de fibra de vidro, qualquer outra inferior vai dar problemas futuros, com certeza.

Componentes eletrônicos - aqui também, ou o fornecedor é de qualidade e possui todas as certificações ou não há segurança. Assim como todo mercado, o de componentes eletrônicos tem as suas opções mais baratas, alternativas, e que normalmente comprometem em muito os resultados finais em qualidade e durabilidade.

Agora vou tratar de um tema que é extremamente polêmico:

Estanqueidade (ou entrou água no meu refletor) - aqui também não há milagres, ou seu refletor está selado e foi fabricado com materiais de qualidade e com todo um procedimento ou vai entrar água. Só para lembrar, a água da piscina, normalmente tem cloro, que ataca os componentes eletrônicos, causando graves e irreversíveis danos. Em resumo, entrou água, vai queimar.

refletores subaquáticos

Imagem de um refletor que não é fabricado com o preenchimento de resina.

Hoje já temos disponíveis refletores coloridos, refletores branco frio, refletores azul, refletores branco quente, com materiais com o aço inoxidável ou resinas plásticas.

refletores subaquáticos

Esta foto demonstra um refletor de nossa fabricação, que utiliza a técnica de preenchimento total.

A imagem acima mostra que o grau de estanqueidade deste tipo de refletor é elevadíssimo e que a possibilidade de infiltração de água nos componentes eletrônicos é próximo do zero. O que garante uma excelente estanqueidade.

Note que a resina preenche totalmente todos os espaços internos, impossibilitando a entrada de água ou seus vapores.

Novas tecnologias... Novas opções

Com toda essa inovação tecnológica, as opções de refletores só estão aumentando a cada dia. Hoje já temos disponíveis refletores coloridos, refletores branco frio, refletores azul, refletores branco quente, com materiais com o aço inoxidável ou resinas plásticas. Além dos refletores com cores vibrantes e inovadoras, que com certeza vão dar muito mais vida a sua piscina.

Com inovação e grande estilo, a Eagletronica, lança na ExpoLazer 2019 a sua séria Eaglepool Hi-End, com cinco cores re refletores que vão fazer toda a diferença: o outo, prata, vermelho, verde e azul, todo metálicos, proporcionando uma iluminação brilhante, cores impressionantes e um espetáculo de luzes hipnotizante.

Domenico Luppi - Diretor da Eagletronica Indústria e Comércio Ltda.

Fonte: Revista Hotelaria

BLOG Eagletronica

Veja todas as matérias publicadas em nosso site.
Iniciar conversa
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?